Pasar al contenido principal

page search

Displaying 61 - 72 of 106

Desafios para Moçambique 2016

Journal Articles & Books
Noviembre, 2016
Mozambique

Esta é a sétima edição da série “Desafios para Moçambique” do IESE, iniciada em 2010, com o objectivo de contribuir para a análise e debate público de desafios económicos, sociais e polí- ticos considerados relevantes. O livro contém 14 artigos, organizados em quatro partes: Política, Economia, Sociedade e Moçambique no Mundo. À semelhança da terceira edição (2012), na preparação da presente edição os coordenadores consideraram pertinente convidar os autores a relacionarem os seus artigos com uma temática principal.

Las mujeres de Patarani y sus luchas por el acceso a la tierra

Reports & Research
Noviembre, 2016
Bolivia

El caso aborda la historia de tres mujeres que ante el deceso de sus cónyuges, pierden la garantía para validar sus derechos sobre las posesiones de tierra. La lucha por sus tierras se hizo desde el liderazgo, la toma del control de sus tierras o por acuerdos familiares. Estas estrategias les han permitido garantizar su acceso a la tierra, su empoderamiento y reconocimiento dentro de la comunidad.

Las mujeres de Patarani y sus luchas por el acceso a la tierra

Reports & Research
Octubre, 2016
Bolivia

El caso aborda la historia de tres mujeres que ante el deceso de sus cónyuges, pierden la garantía para validar sus derechos sobre las posesiones de tierra. La lucha por sus tierras se hizo desde el liderazgo, la toma del control de sus tierras o por acuerdos familiares. Estas estrategias les han permitido garantizar su acceso a la tierra, su empoderamiento y reconocimiento dentro de la comunidad.

Investimentos, assimetrias e movimentos de protesto na província de Tete

Journal Articles & Books
Agosto, 2016
Mozambique

O texto pretende analisar a distribuição do grande investimento económico pelos diferentes distritos da província de Tete, procurando identificar impactos socio-económicos, a emergência de novos problemas sociais e respectivas formas de protesto. Na análise constata-se a concentração do grande investimento no eixo Tete-Moatize, a reboque da indústria extractiva, alimentando assimetrias sócio-espaciais e atraindo movimentos migratórios, que concorreram para a saturação das infraestruturas urbanas.

Motivações migratórias rural-urbanas e perspectivas de regresso ao campo- uma análise do desenvolvimento rural em Moçambique a partir de Maputo

Journal Articles & Books
Julio, 2016
Mozambique

O ritmo migratório rural-urbano é frequentemente superior à taxa de crescimento natural dapopulação citadina, em resultado da procura de oportunidades de emprego por parte daspopulações rurais, o que reflecte (e cria novas) pressões sociais e económicas.Ao longo deste texto procura-se compreender os factores que levam as populações de origemrural a migrar para a cidade de Maputo, assim como compreender as dinâmicas de relacionamentodas mesmas, uma vez na cidade, com o seu universo de origem.

María, mensajera de lucha y dignidad mapuce

Reports & Research
Julio, 2016
Argentina

La familia mapuce de María del Carmen Puel vive ancestralmente en su territorio y desde el año 2000, se constituyen, junto a otras cuatro familias, como comunidad “Plácido Puel”, luchando por defender su territorio de las amenazas de las inversiones inmobiliarias ligadas al turismo, que pretenden quitarles sus tierras

Políticas Públicas e Desigualdades Sociais e Territoriais em Moçambique

Journal Articles & Books
Junio, 2016
Mozambique

As desigualdades de desenvolvimento e suas dinâmicas possuem razões políticas, económicas e sociais de longa duração. Estes factores influenciam os percursos históricos sobre as quais as políticas económicas e os poderes políticos procuram influenciar conjunturalmente sem que, na maioria dos casos, sejam efectivas mudanças fundamentais nas sociedades.
As desigualdades sociais e territoriais têm implicações sobre a estrutura e as dinâmicas do crescimento/desenvolvimento económico, sobre a estabilidade política e social e sobre a sustentabilidade ambiental, entre outros aspectos.

Hidrelétricas na Amazônia: Um mau negócio para o Brasil e para o Mundo

Journal Articles & Books
Marzo, 2016
Brasil

A Amazônia brasileira, que detém grande parte da maior floresta tropical do mundo, está ameaçada pela exploração descontrolada de seus recursos naturais. Mais de 750.000 km² de florestas já foram desmatados por atividades econômicas em escala industrial como a produção agropecuária, mineração, exploração ilegal de madeira e grandes projetos de infraestrutura, especialmente usinas hidrelétricas –, colocando em risco a biodiversidade incomparável da região, forçando o deslocamento de comunidades tradicionais e povos indígenas de suas terras e agravando as mudanças do clima global.

Communal Property Association 2015 Annual Report, Rama and Riemvasmaak updates: Department Rural Development & Land Reform briefings, minute adoption

Legislation & Policies
Noviembre, 2015
Sudáfrica

The Department of Rural Development and Land Reform (DRDLR) presented the Annual Report 2014/15 for the Communal Property Associations (CPAs). To date, 1 428 CPAs were registered, with 48 being registered in the last financial year. Challenges faced by CPAs included ongoing conflicts amongst CPA members which centred on governance issues, and the fact that some CPAs were insolvent and needed an injection of funds to put them on a sound footing. 29 CPAs were untraceable, 20 CPAs had lost (through sale or loss by attachment) 10 668 hectares of land, and nine CPAs were under administration.