Apple investirá na restauração de pastagens e florestas na África | Land Portal
Iniciativa visa ajudar a fauna e a população local do Quênia


 


Na iniciativa ambiental mais recente da Apple, a companhia se juntará, mais uma vez, à Conservation International para ajudar a restaurar e preservar pastagens e florestas no Quênia (África), como divulgado pela Fast Company.


 


Você deve estar se perguntando: “Por que a Apple está doando para a restauração de pastagens?” Além da resposta mais óbvia, relacionada à pegada da companhia em iniciativas ambientais, existe, sim, um motivo específico: as pastagens têm o potencial de capturar grandes quantidades de dióxido de carbono (não como as florestas, naturalmente). Com o tempo, entretanto, elas foram degredadas pela ação humana, causando problemas também para a fauna da região, principalmente pros elefantes.


 


Mais precisamente, um hectare de pastagem pode reter quatro toneladas de dióxido de carbono; logo, esse tipo de restauração pode render enormes benefícios climáticos, como inferido por Nikola Alexandre, integrante da Conservation International:


 


"Se você olhar por toda a África, existem mais de 900 milhões de hectares de terras degradadas — essa é uma área maior que o Brasil inteiro! Restaurar tais áreas usando novos métodos que identificamos — os quais visam, especificamente, reduzir custos e ter benefícios diretos para a vida selvagem e as pessoas — poderia, em um cenário ideal, resultar na captação anual de 3,6 bilhões de toneladas de dióxido de carbono. Isso é aproximadamente equivalente às emissões anuais da União Europeia".


 


Para a Apple, a iniciativa é o projeto mais recente da companhia em uma série de investimentos destinados a ajudar organizações de conservação “a usar a própria natureza para combater as mudanças climáticas”, como defendido pela VP de iniciativas ambientais, políticas e sociais da Apple, Lisa Jackson:


 


"Enfrentar o desafio climático global exige que todos ajam com uma urgência feroz. Na Apple, estamos trazendo o mesmo foco que temos para criar produtos inovadores para criar soluções ambientais".


 


O CEO da Maçã, Tim Cook, também enalteceu o projeto de restauração e relembrou do sério fato acerca das mudanças climáticas:


 


"As mudanças climáticas afetam todos nós — todos os seres vivos da Terra. Estamos trabalhando com a @ConservationOrg para restaurar pastagens e florestas no Quênia. Esses habitats reduzem o carbono, protegendo os meios de subsistência do povo Maasai e da população local de elefantes".


 


Como dissemos, essa não é a primeira empreitada da Apple em um projeto de preservação em parceria com a Conservation International; em abril passado, ambas as instituições conseguiram proteger uma área de mais de 11.000 hectares de manguezais na Colômbia.

 Copyright © Fuente (mencionado anteriormente). Todos los derechos reservados. El Land Portal distribuye materiales sin el permiso del propietario de los derechos de autor basado en la doctrina del "uso justo" de los derechos de autor, lo que significa que publicamos artículos de noticias con fines informativos y no comerciales. Si usted es el propietario del artículo o informe y desea que se elimine, contáctenos a hello@landportal.info y eliminaremos la publicación de inmediato.



Varias noticias relacionadas con la gobernanza de la tierra se publican en el Land Portal cada día por los usuarios del Land Portal, de diversas fuentes, como organizaciones de noticias y otras instituciones e individuos, que representan una diversidad de posiciones en cada tema. El derecho de autor reside en la fuente del artículo; La Fundación Land Portal no tiene el derecho legal de editar o corregir el artículo, y la Fundación tampoco espalda sus contenidos. Para hacer correcciones o pedir permiso para volver a publicar u otro uso autorizado de este material, por favor comuníquese con el propietario de los derechos de autor.

Comparta esta página