Concurso de curtas-metragens em toda a África Sub-Sahariana | Land Portal
Author(s): 
Netflix/UNESCO
Language of the news reported: 
Portuguese

Acreditamos que uma grande história pode vir de qualquer lugar e ser amada em qualquer lugar. A África tem uma rica herança de narração de histórias e uma população jovem que está pronta para avançar e contar as histórias de África em toda a sua multiplicidade. Estamos entusiasmados com as novas vozes que estão prontas para contar ao mundo as histórias que foram contadas pelas gerações anteriores. A Netflix estabeleceu uma parceria com a UNESCO para lançar um concurso de curtas-metragens, "Contos Folclóricos Africanos Reimaginados", para encontrar as mais corajosas, espirituosas e surpreendentes recontagens de alguns dos contos folclóricos mais amados de África. Mal podemos esperar para ver o que tem para nos mostrar.

Os contos folclóricos sempre desempenharam um papel importante no património de uma cultura, transmitindo valores, conhecimentos e costumes de uma geração para a outra. O conhecimento que constrói comunidades, nações e une o mundo numa compreensão e experiência partilhadas. Acreditamos que a rica história da narrativa africana, desde contos universais a fábulas hiper-locais proporciona um terreno fértil para a recontagem criativa. Esta é uma oportundade para reimaginar a relevância destes contos para a nossa sociedade contemporânea e estendê-la à cena mundial na tela: uma celebração da cultura, folclore e património profundamente variados de África. O presente concurso convida os cineastas emergentes de toda a África Sub-Sahariana a apresentarem os seus trabalhos sobre o tema "Contos Folclóricos Africanos Reimaginados".

O concurso está aberto a indivíduos que procurem aventurar-se no desenvolvimento de longas metragens. Os candidatos devem ter um mínimo de 2 anos e um máximo de 5 anos de experiência profissional demonstrável na indústria do audio-visual. Os candidatos devem ter desenvolvido e produzido 1 a 2 longas-metragens, ficção televisiva, documentários, ou 2 a 3 curtas-metragens e/ou anúncios publicitários.

Tem un conto para partilhar com o mundo? Se a nossa chamada despertou a sua imaginação, poderá ser um dos seis últimos contadores de histórias escolhidos para contar as histórias que lhe foram contadas, ao mundo, na tela. Estamos a apelar aos cineastas em início de carreira para que partilhem o seu reimaginado conceito de conto folclórico africano para um curta-metragem que celebra o dinamismo das culturas africanas. Todos os géneros são bem-vindos! Veja este resumo como uma ignição criativa - veja onde o tema o leva. Submeterá uma sinopse conceptual que deverá dar-nos uma ideia clara da sua visao criativa e do seu angulo artistico.

Faça parte da nova geração que partilha os deslumbrantes contos folclóricos africanos - e não se esqueça de lhe dar uma nova roupagem. Os finalistas pré-seleccionados terão a oportunidade de participar em oficinas sobre "Como Chegar à Netflix". Estes dar-lhe-ão a oportunidade de preparar, refinar e apresentar os seus conceitos cinematográficos com a ajuda de especialistas da indústria. A Netflix e a comissão do júri da UNESCO orientarão seis finalistas para desenvolverem uma curta-metragem de 12 a 20 minutos. Os seis contadores de histórias finalistas ganharão cada um USD25.000; cada um dele receberá igualmente um orçamento de produção de até USD75.000 para criar a sua curta-metragem. A Colecção de filmes finalistas será lançada na Netflix em 2022 como uma "Antologia de Contos Folclóricos Africanos, Reimaginados".

 

DATA LIMITE: 

Copyright © Source (mentioned above). All rights reserved. The Land Portal distributes materials without the copyright owner’s permission based on the “fair use” doctrine of copyright, meaning that we post news articles for non-commercial, informative purposes. If you are the owner of the article or report and would like it to be removed, please contact us at hello@landportal.info and we will remove the posting immediately.

Various news items related to land governance are posted on the Land Portal every day by the Land Portal users, from various sources, such as news organizations and other institutions and individuals, representing a diversity of positions on every topic. The copyright lies with the source of the article; the Land Portal Foundation does not have the legal right to edit or correct the article, nor does the Foundation endorse its content. To make corrections or ask for permission to republish or other authorized use of this material, please contact the copyright holder.