Indigenous & Community Land Rights related Blog post | Land Portal
Exibindo 1 - 12 de 182
Foto: Fundação Prilaka
7 Janeiro 2022
Authors: 
Prilaka Foundation
América Latina e Caribe
América Central
Nicarágua

Hoje, 7 de janeiro de 2022, 48 membros da comunidade de Sangnilaya entraram em plantações para verificar uma nova tentativa de ocupação violenta e ilegal.  Por volta das 11h desta manhã, outro membro da comunidade, aproveitando a presença maciça de membros da comunidade para ir ver sua horta, relatou ter ouvido tiros de espingarda.  

20 Março 2017
Authors: 
Mr. Peter Veit
Katie Reytar
México
Brasil
Canadá
China
Austrália

When more than 1,200 land rights experts converge on the World Bank’s Washington, DC headquarters today for the 18th Annual Land and Poverty Conference, participants from government, civil society groups, private sector and donor agencies will focus on how they can use data and other evidence to reform land policies, identify strategies for expansion and find ways to monitor progress.

Denisa Starbova
3 Dezembro 2021
América Latina e Caribe
América do Sul
Brasil

Indígenas apurinã em área incendiada na Terra Indígena Valparaíso, no Amazonas, ainda não demarcada
Imagem: Denisa Starbova

Por Bárbara Dias e Valéria Pereira Santos, especial para a coluna

O fogo tem sido uma arma usada contra povos e comunidades tradicionais como parte do processo de grilagem, diretamente associado ao desmatamento, o que tem beneficiado o agronegócio e a mineração. Se, antes, as áreas públicas eram os maiores alvos, hoje, as terras indígenas se tornaram um dos objetivos principais. 

Oleg Yasinsky
15 Novembro 2021
América Latina e Caribe
América Central
Guatemala

Por Ilka Oliva Corado

Desde os tempos da ditadura, por gerações, ouvimos que “em boca fechada não entra mosca”. Será por isso que morremos pela boca e nos tornamos tão descarados e sem vergonha assim? Porque não se trata do medo pelo que os nossos avós viveram na ditadura, mas, sim, de ignorar a violência sofrida pelos povos originários, que sempre foram vistos como serviçais dos mestiços urbanos. Foram os povos indígenas os mais espancados, os mais empobrecidos, os mais explorados ao ponto de “ter o couro arrancado”, os que mais foram vítimas de assassinatos em massa.

Lucas Landau / Reuters
8 Outubro 2021
América Latina e Caribe
América do Sul
Brasil
Garimpeiros trabalham na extração ilegal de ouro em Itaituba (PA), em 4 de setembro de 2021.LUCAS LANDAU (REUTERS)
 
Por Luna Gámez
 
Em Jacareacanga, município situado no coração da Amazônia, no sudoeste do Pará, parte dos salários são pagos em ouro. A febre do garimpo emprega a maioria da população local: além dos garimpeiros, essa atividade faz proliferar a demanda por barqueiros, mecânicos e cozinheiros, assim como um aumento da prostituição.
 
This Is Our Land: Why Reject the Privatisation of Customary Land
20 Julho 2021
Papua-Nova Guiné

WHY REJECT CUSTOMARY LAND PRIVATISATION 

Most of the world’s land is still stewarded by communities under customary systems. Billions of people rely on communally managed farmland, pasture, forests and savannahs for their livelihoods. 

This collective management of resources is viewed in the colonial or capitalist economic model as an obstacle to individual wealth creation and private profit. 

Foto: Michelle Carrere para Mongabay
12 Setembro 2021
Authors: 
George Henriquez
América Latina e Caribe
América Central
Nicarágua
O bicentenário da independência centro-americana soa exótico.Os governantes destes Estados irão certamente celebrá-lo com grande fervor, celebrações e discursos em que estou quase certo de que as lutas de resistência, sobrevivência e contribuições que os afro-descendentes e os povos indígenas fizeram, para o desenvolvimento destas sociedades centro-americanas, se tornarão invisíveis.  Para fundamentar o acima exposto, teremos de passar rapidamente por 200 anos de invisibilização histórica, nos quais mostraremos a nossa presença nesta parte do istmo compilada em textos, artigos, discursos,
Revista Amazonas
27 Setembro 2021
Authors: 
Revista Amazonas
América Latina e Caribe
América Central
Nicarágua
O governo de mulheres Mayangna, Sumu-Mayangna «PANASANGWAS», pronuncia-se sobre o segundo massacre de múltiplos assassinatos e violência contra mulhere Mayangna ocorrido na área do KIWAKUMBAIH (Cerro del Diablo), em 23 de agosto de 2021, aproximadamente às nove horas da noite, cometido por USURPADORES mestiços do Pacífico e vendedores ilegais de terras Mayangna, cujas informações foram fornecidas por sobreviventes e testemunhas durante o massacre na área. 
 
NÓS NOS PRONUNCIAMOS
 
Foto: Francisco Davis Phatterson
28 Agosto 2021
Authors: 
CALPI Nicaragua
América Latina e Caribe
América Central
Nicarágua
Foto: Francisco Davis Phatterson
 
A rural homestead in KwaZulu-Natal, South Africa. Collart Hervé/Sygma via Getty Images
22 Junho 2021
Authors: 
Prof. Ben Cousins
África do Sul

By Ben Cousins, Emeritus Professor, Institute for Poverty, Land and Agrarian Studies (PLAAS), University of the Western Cape

* This article originally appeared in the The Conversation on 22 June 2021

Men ploughing_Photosource Pixabay CC0
6 Agosto 2021
Authors: 
Mr. Sean Johnson
Lesoto
Essuatíni

By Sean Johnson, land administration specialist at COWI, Swaziland

* This piece was originally published as part of the online discussion on customary law in Southern Africa

Blogues

Eventos

Debates

Organizações

AAKAR Books (AAKAR)

Established in 1991, AAKAR Books is a publishing company, started publishing quality scholarly books in Social Sciences in English and Hindi since 2001 and is now a niche for itself. Aakar Books is reputed for quality scholarly publishing in the field of Social Sciences.

Acta Scientiarum

A revista publica artigos originais em todas as áreas relevantes da Filosofia e das ciências sociais, abordando tanto temas tradicionais quanto emergentes e, também, artigos localizados na interface com outras áreas de conhecimento.

Organização internacional que trabalha por justiça social, igualdade de gênero e pelo fim da pobreza. Fomos fundados em 1972 e estamos presentes em 45 países, alcançando mais de 15 milhões de pessoas no mundo. No Brasil desde 1999, atuamos em mais de 2.4 mil comunidades e beneficiamos mais de 300 mil pessoas. Trabalhamos em parceria com comunidades e organizações locais em projetos de educação, agroecologia e clima, igualdade de gênero e participação e democracia.

The Alianza Territorial Mapuche (PuLofMapuXawvn ) is one of the grassroots organizations based in Gulu Mapu, the Chilean side of Wallmapu. The ATM’s core mission is the full defence of the Mapuche’s inherent rights, especially concerning the protection of their territory and natural environment. ATM is similar to an NGO in the sense that the organization is not registered under Chilean law. The ATM covers different territories of the Mapuche Nation and is involved in several communities that feel they represent the spirit of the organization.

AS
Ambiente & Sociedade publica trabalhos científicos de colaboradores nacionais e internacionais, mediante pareceres emitidos por assessores ad hoc. A revista iniciou suas atividades em 1997, como fruto de uma articulação interinstitucional de pesquisadores de uma área de conhecimento ainda incipiente naquele momento, a interface entre as questões do Ambiente e as Ciências Sociais. Até 2010 o Núcleo de Estudos e Pesquisas Ambientais (NEPAM) da Unicamp foi responsável pelo suporte administrativo. A partir de 2011 a ANPPAS assumiu a responsabilidade editorial.

Anagrasar Samaj Unnyan Songstha (ASUS) was started on 1998 as a non profitable and non political voluntary organization to provide support to the Indigenous people of plain land in Bangladesh. It was established to promote rights of the Indigenous Community and their empowerment. It has strong experiences in group approach, community participation, training on different areas of development, mass awareness creation in the field of the land rights, child rights, labor rights, water & sanitation, health and hygiene, recovery of Indigenous culture.

Anuario Antropologico

Anuário Antropológico (Anuário Antropológico)

Anuário Antropológico é uma revista semestral do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social da Universidade de Brasília (PPGAS/UnB). Publica artigos originais, ensaios bibliográficos, resenhas, críticas e outros textos de natureza acadêmica que apresentem pesquisas empíricas de qualidade, diálogos teóricos relevantes e perspectivas analíticas diversas. A Revista publica textos em português, inglês, espanhol ou francês.Os artigos selecionados pela comissão editorial são submetidos a pareceristas externos em regime de anonimato.

A Articulação dos Povos Indígenas do Brasil – APIB é uma instância de aglutinação e referência nacional do movimento indígena no Brasil, que nasceu com o propósito de:

– fortalecer a união dos povos indígenas, a articulação entre as diferentes regiões e organizações indígenas do país;
– unificar as lutas dos povos indígenas, a pauta de reivindicações e demandas e a política do movimento indígena;
– mobilizar os povos e organizações indígenas do país contra as ameaças e agressões aos direitos indígenas.

The Asia Indigenous Peoples Pact (AIPP) is a regional organization founded in 1988 by indigenous peoples' movements. AIPP is committed to the cause of promoting and defending indigenous peoples' rights and human rights and articulating issues of relevance to indigenous peoples. At present, AIPP has 47 members from 14 countries in Asia with 14 National Formations, 15 Sub-national Formations and 18 Local Formations. Of this number, 6 are Indigenous Women's Organizations and 4 are Indigenous Youth Organizations.

AIWN Logo

The Asian Indigenous Women’s Network wants to support, sustain and help consolidate the various efforts of indigenous women in Asia to critically understand the roots of their marginalized situation and to empower themselves by becoming aware of their rights as women and as indigenous peoples, and by developing their own organizations or structures for empowerment.

Both Ends

Together with environmental justice and human rights groups from poor and developing countries, Both ENDS works towards a sustainable, fair and inclusive world.

The vision of Both ENDS is a world where long-term environmental sustainability and social equity take priority over short-term profits.

Compartilhe esta página

Últimas notícias

27 Janeiro 2017
Brasil

Por Renato Santana, da Assessoria de Comunicação – Cimi