Norte-americanos vão construir e operar central hidroeléctrica de 90 milhões (Angola) | Land Portal | Protegendo os direitos da terra através de dados abertos

A empresa norte-americana Dominovas Energy anunciou ter sido convidada pelo Governo a construir e operar uma central de produção hidroeléctrica no noroeste do país, num investimento de 90 milhões de dólares.

De acordo com um anúncio daquela empresa, especializada em soluções de produção de energia, à qual a Lusa teve acesso,o projecto prevê a instalação de uma unidade com capacidade para produzir 18 MegaWatts (MW) de electricidade, através de financiamento internacional garantido pela própria Dominovas Energy.
O anúncio não avança em concreto a localização da futura unidade ou forma de produção hidroeléctrica, mas que não será através de uma nova barragem, estando prevista a geração de mais de 150 milhões de quilowatts-hora (kWh) de electricidade por ano, recorrendo "às tecnologias hidráulicas mais avançadas, ecológicas e eficazes disponíveis para geração de energia sustentável", a partir de rios.
"Como as taxas actuais podem ultrapassar 0,20$/kWh em Angola, este projecto vai começar a diluir o custo energético significativamente sobrecarregado", refere a Dominovas Energy.
O Governo tem vindo a aplicar uma estratégia de incremento da produção de energia elétrica, com recurso a fontes renováveis, de forma a desactivar as pequenas e várias centrais a combustível.
O ministro da Energia e Águas informou em Maio que até 2025 mais de 20 por cento da energia eléctrica produzida no país deverá resultar do aproveitamento do gás natural, através da instalação de centrais de ciclo combinado. De acordo com João Baptista Borges, o plano de desenvolvimento do sector eléctrico prevê até 2025 prevê elevar a capacidade de produção instalada a cerca de 9000 MW.
Explicou que ao abrigo desse plano - que incluindo obras e projectos no sector das águas, do mesmo ministério, prevê um investimento de 29 mil milhões de dólares – 62 por cento do volume de electricidade a produzir será proveniente dos recursos hídricos, com a construção de várias barragens.

Copyright © da fonte (mencionado acima). Todos os direitos reservados. O Land Portal distribui materiais sem a permissão do proprietário dos direitos autorais com base na doutrina de “uso justo” dos direitos autorais, o que significa que publicamos artigos de notícias para fins informativos e não comerciais. Se você é o proprietário do artigo ou relatório e gostaria que ele fosse removido, entre em contato conosco pelo endereço hello@landportal.info e removeremos a publicação imediatamente.

Várias notícias relacionadas à governança da terra são publicadas no Land Portal todos os dias pelos nossos usuários, partindo de várias fontes, como organizações de notícias e outras instituições e indivíduos, representando uma diversidade de posições sobre cada tópico. Os direitos autorais estão na origem do artigo; a fundação não tem o direito legal de editar ou corrigir o artigo, nem endossar o seu conteúdo. Para fazer correções ou solicitar permissão para republicar ou outro uso autorizado deste material, entre em contato com o detentor dos direitos autorais.

Compartilhe esta página