Iepé contrata: Consultoria para produção de conhecimento regional | Land Portal

A pessoa consultora trabalhará com a produção de conhecimento no âmbito do Programa internacional “Florestas para um Futuro Justo”. Candidaturas até 10 de março

 

O Iepé – Instituto de Pesquisa e Formação Indígena é uma entidade da sociedade civil sem fins lucrativos, criada em 2002. Tem como missão contribuir para o fortalecimento cultural, político e para o desenvolvimento sustentável das comuni­dades indígenas em território brasileiro localizadas no Amapá e norte do Pará. O Iepé proporciona assessoria especializada e capacitação técnica diversificada, entre as quais estão gestão de projetos, valorização e gestão de patrimônios culturais, fortalecimento político, associativismo e gestão territorial e ambiental. Sua atuação é pautada pelas demandas indígenas de formação e de capacitação, visando o fortalecimento de suas formas de gestão comunitária e coletiva. Além disso, o Iepé se dedica a monitorar as políticas públicas indigenistas e ambientais que incidem sobre essas comunidades, agindo no sentido de influenciá-las positivamente para que os direitos destas populações enquanto povos diferenciados sejam respeitados.

O Iepé conta com uma equipe multidisciplinar, estruturada em programas e linhas de atuação, mantendo quatro escritórios: em Macapá, Santarém, Oiapoque e São Paulo. O cotidiano da instituição se divide em atividades institucionais, administrativas e em campo, nas aldeias. Mais informações sobre o Iepé e o trabalho desenvolvido pela instituição podem ser obtidas em nosso site: www.institutoiepe.org.br

O Iepé integra uma aliança regional intitulada Aliança Noramazônica, com 8 organizações da sociedade civil do Brasil, Colômbia, Equador, Venezuela e Peru, que defendem a importância de fortalecer a conectividade ecossistêmica e sociocultural da região norte da Amazônia, protegendo a biodiversidade e a governança das comunidades locais. Essas organizações possuem vários anos de experiência, capacidade de ação e visão de escalar estratégias de sucesso cujo impacto tem sido demonstrado para a conservação da Amazônia e o fortalecimento da governança dos povos indígenas e comunidades tradicionais. No âmbito desta Aliança está em desenvolvimento um componente de gestão regional de conhecimentos de modo a estimular um diálogo informado que contribua para a conscientização sobre a importância da conectividade e da integridade da Amazônia.

A pessoa consultora a ser contratada por meio deste edital visa apoiar o desenvolvimento do programa “Florestas para um futuro justo”, que está sendo desenvolvido como parte das atividades da Aliança Noramazônica.  Mais informações podem ser obtidas no site: https://alianzanoramazonica.org/

Informações sobre a consultoria:

A pessoa consultora para produção de conhecimento regional Brasil-Guiana-Suriname irá contribuir com um programa regional de gestão de conhecimentos e redes de organizações da sociedade civil, povos indígenas e comunidades locais, no âmbito da Aliança Noramazônica. Visa identificar casos e iniciativas bem-sucedidas, conduzidas por organizações da sociedade civil, povos indígenas e comunidades tradicionais, voltadas à gestão territorial sustentável e que aportam para a conectividade ecológica e sociocultural da região amazônica, com potencial de escala e replicação. O profissional contratado fará parte de um grupo regional com outros profissionais da Colômbia e Peru, responsáveis por realizar pesquisas, documentação e produção de informes técnicos no âmbito do programa internacional “Florestas para um Futuro Justo”.

Esse programa visa garantir que as florestas tropicais e as paisagens florestais sejam governadas de forma sustentável e inclusiva para mitigar e adaptar-se às mudanças climáticas, cumprir os direitos humanos e salvaguardar os meios de subsistência locais. Busca aumentar a participação dos povos indígenas e comunidades locais em políticas e tomadas de decisão sobre direitos de terra e governança florestal.

O profissional deverá produzir conhecimento sobre iniciativas conduzidas no Brasil, Guiana e Suriname e integrar-se ao grupo regional de gestão de conhecimentos da Aliança Noramazônica (ANA).

Local e forma de trabalho:

O escritório do Iepé de referência para o trabalho desta consultoria será o localizado em São Paulo/SP, com trabalhos virtuais em função da pandemia.

Atividades e produtos:
Atividades

  • Apoiar o desenho coletivo do programa regional de gestão do conhecimento, juntamente com a coordenação da Aliança Noramazônica (ANA) e parceiros.
  • Identificar casos bem-sucedidos com potencial de escala e replicação na sub-região designada (Brasil, Guiana e Suriname).
  • Coordenar com as organizações da sub-região um plano de trabalho para identificar e sistematizar informações necessárias para a documentação de estratégias com potencial de replicação e escala.
  • Realizar pesquisa e levantamentos junto a organizações indígenas, da sociedade civil e representantes indígenas e de comunidades tradicionais, em sua sub-região e respectivas áreas de trabalho.
  • Sistematizar e documentar casos bem-sucedidos selecionados nos territórios amazônicos dos países que compõem sua sub-região.
  • Facilitar o diálogo sobre modelos bem-sucedidos de intervenção social, priorizados tematicamente, com organizações e líderes comunitários nos países selecionados.
  • Estabelecer conexões com aliados estratégicos interessados na questão da gestão do conhecimento regional.
  • Contribuir para a construção de metodologias participativas para atender aos diferentes objetivos das oficinas e trocas de experiências entre parceiros, organizações locais e aliados da região.
  • Apoiar na estruturação, desenvolvimento e logística dessas oficinas e trocas de experiências.
  • Preparar relatórios de progresso à coordenação.

Produtos e relatórios:

  • Proposta para um programa regional de gestão do conhecimento (a ser construído no âmbito do grupo de trabalho), incluindo: escopo, plano de ação, cronograma, atividades (intercâmbios, oficinas, etc.)  e orçamento.
  • Portfólio de estratégias sub-regionais que compilam a documentação de casos bem-sucedidos, critérios de seleção, potencial de replicação e escala, entre outros.
  • Propostas metodológicas para oficinas e intercâmbios de experiência.
  • Memórias das oficinas e intercâmbios regionais.
  • Relatório de gestão no final do ano.
  • Relatórios mensais de progresso sobre as atividades e produtos contratados.
  • Outros produtos relacionados à gestão do conhecimento regional.

Requisitos:

  • Formação superior em ciências sociais, comunicação, relações internacionais e afins;
  • Experiência profissional, com no mínimo 3 anos;
  • Experiência em pesquisa e trabalhos com povos indígenas e comunidades tradicionais na Amazônia;
  • Boa comunicação oral e escrita;
  • Experiência de trabalho com organizações do 3º setor;
  • Conhecimento de informática, habilidade nos programas do pacote Office e internet;
  • Fluência em inglês;
  • Disponibilidade para viagens dentro e fora do país.
  • Qualificações e competências desejáveis

Clareza na comunicação oral e escrita, sabendo escutar e interpretar os outros, comunicando-se apropriadamente com diferentes audiências e em contextos multiculturais;
Habilidade e facilidade para trabalho em equipe;
Postura proativa, interesse em desafios e na solução de problemas;
Fluência em espanhol.
Modalidade de contratação

A pessoa consultora será remunerada por meio de contrato pessoa jurídica. O tempo do contrato é de um ano, havendo possibilidade de renovação.

Interessados/as devem enviar para este processo seletivo:
1) Curriculum Vitae;

2) Carta de apresentação (a carta deve conter necessariamente a pretensão salarial);

3) Contatos de pelo menos dois profissionais que possam fornecer referências sobre o/a candidato/a.

A documentação solicitada deverá ser enviada para o email cv@institutoiepe.org.br indicando no assunto da mensagem VAGA – consultor de conhecimentos até 10 de março de 2022.

Copyright © da fonte (mencionado acima). Todos os direitos reservados. O Land Portal distribui materiais sem a permissão do proprietário dos direitos autorais com base na doutrina de “uso justo” dos direitos autorais, o que significa que publicamos artigos de notícias para fins informativos e não comerciais. Se você é o proprietário do artigo ou relatório e gostaria que ele fosse removido, entre em contato conosco pelo endereço hello@landportal.info e removeremos a publicação imediatamente.

Várias notícias relacionadas à governança da terra são publicadas no Land Portal todos os dias pelos nossos usuários, partindo de várias fontes, como organizações de notícias e outras instituições e indivíduos, representando uma diversidade de posições sobre cada tópico. Os direitos autorais estão na origem do artigo; a fundação não tem o direito legal de editar ou corrigir o artigo, nem endossar o seu conteúdo. Para fazer correções ou solicitar permissão para republicar ou outro uso autorizado deste material, entre em contato com o detentor dos direitos autorais.

Compartilhe esta página