Direito à habitação | Land Portal

Últimas notícias

Fonte: A Semana
6 Agosto 2019
África
Cabo Verde
Falta de condições económicas para arrendar casa ou comprar terreno em lugares seguros para a construção obriga muitas famílias na capital cabo-verdiana a optar por construções clandestinas nas encostas e linhas de água, pondo em risco as suas próprias vidas.

 

B. Ndomba
23 Julho 2019
África
Angola
São muitas as críticas ao projeto do Bairro dos Ministérios, que o Governo angolano apresenta hoje, na baixa de Luanda, sobretudo pela forma como foram retiradas famílias que moravam na área. Local também é contestado.
 
Lusa
1 Julho 2019
Europa
Portugal
Os nove moradores do prédio Coutinho, em Viana do Castelo, voltaram hoje a sair dos dois blocos do imóvel, reencontrando-se no exterior, em ambiente de forte emoção, após a decisão judicial que suspendeu o despejo iniciado dia 24. 
 

Blogues

Eventos

Biblioteca

Organizações

O Centro de Direitos Econômicos e Sociais (CDES) é uma organização não governamental de direitos humanos. Criada no ano de 2000, em Porto Alegre, dentro do contexto social e político de realização do I Fórum Social Mundial que acontecia na cidade naquele ano.

O Centro Popular de Direitos Humanos se constitui em um coletivo de Advogados Militantes Populares que tem como objetivo atuar na assessoria jurídica popular junto a movimentos sociais, comunidades e segmentos que sofram violações de direitos.

A Confederação Nacional das Associações de Moradores, fundada no dia 17 de janeiro de 1982, presente no movimento nacional popular e comunitário, tem como seu papel organizar as federações estaduais, uniões municipais e associações comunitárias, entidades de bairro e similares.

A Plataforma Global pelo Direito à Cidade é uma iniciativa de um conjunto de organizações que se reuniu em São Paulo no mês de novembro de 2014, com o propósito de construir um movimento internacional pelo direito à cidade.

Fundado em 1987, o Instituto Pólis é uma Organização não Governamental de atuação nacional e internacional. Atuamos na construção de cidades mais justas, sustentáveis e democráticas, por meio das seguintes áreas: Reforma Urbana (Direito à Cidade e Urbanismo), Democracia e Participação (Juventudes, Formação e Participação Cidadã), Inclusão e Sustentabilidade (Resíduos Sólidos, Desenvolvimento Local e Segurança Alimentar e Nutricional) e Cidadania Cultural (Convivência e Paz e Mídias Livres).

Nosso objetivo é combater a máquina de produção de miséria nos centros urbanos, formar militantes e acumular forças no sentido de construir uma nova sociedade. A ocupação de terra, trabalho de organização popular, é a principal forma de ação do movimento. Quando ocupamos um latifúndio urbano ocioso, provamos que não é natural nascer, viver e morrer pobre e oprimido. Não aceitamos a espoliação que muitos chamam de sina.

Constituímos hoje um grupo que funciona como um instituto virtual, reunindo hoje 159 pesquisadores (dos quais 97 principais) e 59 instituições dos campos universitário (programas de pós-graduação), governamental (fundações estaduais e prefeitura) e não-governamental, sob a coordenação geral do IPPUR - Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

O Observatório de Remoções é um grupo de pesquisa-ação da FAU/USP e da UFABC que tem por objetivo monitorar e desenvolver ações colaborativas com territórios ameaçados de remoções que desrespeitam as condições de moradia digna nos municípios de São Paulo e do ABC.

O Observatório de Remoções tem dois grandes eixos de atuação: mapeamento participativo e ações colaborativas.

A Rede Internacional de Ação Comunitária – Rede Interação é uma OSCIP fundada em Dezembro de 2004 em São Paulo, Brasil. A Rede Interação é a representante brasileira do SDI – Slums Dwellers International, uma rede independente de entidades da sociedade civil e iniciativas populares, com presença em 33 países da África, Ásia e América Latina, que atua para criar cidades inclusivas e inserir a população urbana de baixa renda nas estratégias de desenvolvimento urbano.

A UNMP iniciou sua articulação em 1989 e consolidou-se a partir do processo de coletas de assinaturas para o primeiro Projeto de Lei de Iniciativa Popular que criou o Sistema, o Fundo e o Conselho Nacional por Moradia Popular no Brasil (Lei 11.124/05). Com esta tarefa os movimentos de moradia do Estado do Paraná, São Paulo e Minas Gerais iniciam com objetivo de articular e mobilizar os movimentos de moradia, lutar pelo direito à moradia, por reforma urbana e autogestão e assim resgatar a esperança do povo rumo a uma sociedade sem exclusão social.

Urban Training and Studies Institute logo

The Urban Training and Studies Institute- UTI was established via cooperation between the Housing and Building National Research Centre - HBRC in Cairo and the Institute for Housing and Urban Development Studies- IHS in Rotterdam within the framework of the development cooperation between the Governments of the Netherlands and Egypt.

Compartilhe esta página